Poupar energia: 5 mitos sobre o uso de aquecedores

mito-aquecedores-inflacao-aquecimento-gds-imobiliaria-gomes-da-silva-braga-1

Perante a subida dos preços da energia, todos os cuidados a ter com o uso destes aparelhos são poucos.

Com o inverno e frio à porta, a chegada dos aquecedores não tardará também a aparecer. No entanto, e perante a subida dos preços da energia, todos os cuidados a ter com o uso destes aparelhos são poucos. É importante, por isso, aprender a fazer um consumo eficiente da energia e evitar pagar mais pelas faturas do que o necessário.

 A pensar nisso, a Selectra decidiu desmistificar alguns dos mitos associados ao aquecimento da casa que podem estar a prejudicar o teu orçamento familiar. Eis alguns casos aos quais é fundamental estar atento.

 

 

1. “É melhor deixar o aquecimento ligado do que andar a ligar e a desligar a toda a hora”

Este é provavelmente o maior mito de todos e aquele que é, muitas das vezes, responsável pelos valores absurdos das faturas de eletricidade no inverno. E a lógica por detrás disso é bastante simples: se estiver ligado, está a gastar energia.

Isto é, sempre que manténs o botão ligado do aquecedor, estás a exigir um esforço contínuo por parte do aparelho para que este mantenha o ambiente à temperatura que desejas e por isso, o mais correto a fazer é mesmo desligá-lo, ou pelo menos diminuir a sua temperatura, sempre que tiveres de te ausentar de casa ou não fores utilizar mais aquela divisão.

 

 

2. “A temperatura perfeita deve estar entre os 24-25ºC”

Para além de não ser a atitude mais eficiente a nível energético, escolher estas temperaturas pode levar ainda a uma perda na qualidade do sono ou ao aparecimento de dores de cabeça. Assim, a Selectra recomenda programar o termóstato para 19 a 21ºC, visto que com estas temperaturas consegues não só manter um ambiente agradável em casa, como também evitarás um impacto tão significativo no valor das faturas mensais.

 

 

3. “O radiador não tem de estar num lugar específico”

Não há uma regra que dite o lugar exato onde deve estar o aquecedor, contudo, se o colocares debaixo das janelas, irás conseguir aproveitar o ar que tende a entrar através delas que, por sua vez, forma uma corrente que ajuda a espalhar o calor por toda a habitação.

 

 

4. “Isolar a casa das entradas de ar não resolve todo o problema”

Por ser uma despesa extra e que não é vista como “urgente”, fazer melhorias no isolamento da casa é uma tarefa que é muitas das vezes deixada para segundo plano. Porém, o que algumas pessoas não sabem é que esta é uma estratégia que pode levar a uma poupança de até 30% nas faturas de energia. Por isso, se já ponderaste seriamente acerca desta questão, inviste nela assim que puderes e enquanto não tiveres o problema resolvido, coloca um adesivo nas portas e janelas para reduzir a entrada de ar.

 

 

5. “No inverno não se devem abrir as janelas para preservar o calor”

Ao contrário do que se possa pensar, ventilar a casa continua a ser muito importante mesmo durante os meses de inverno, uma vez que diminui a quantidade de humidade que está instalada dentro do edifício e que acaba por dificultar o aquecimento do espaço. O que significa que um ar limpo tende a ser mais fácil de aquecer e por isso, continua a ser aconselhável ventilar a casa entre 5 a 10 min por dia se quiser ver reduzido o valor das faturas.

 

 

Fonte: Idealista.pt

Publicado a: 20 de Outubro de 2022

Por: Idealista.pt

Avalie o seu imóvel